Home Notícias CCZ ganhará novo centro cirúrgico

CCZ ganhará novo centro cirúrgico


CCZ


O prefeito de São Bernardo do Campo acompanhado da secretária de Saúde, Odetel Gialdi, assinou na tarde desta quinta-feira (21) Ordem de Serviço para reforma e ampliação do Centro de Controle de Zoonoses (CCZ). As intervenções preveem a construção de centro cirúrgico para esterilização de animais, além de mais alojamentos para animais e vestiários para funcionários, entre outras melhorias.

 

O investimento previsto é superior a R$ 2,2 milhões, sendo cerca de R$ 1,4 milhão do Governo Federal, R$ 550 mil de emenda parlamentar e R$ 200 mil dos cofres municipais.

 

O novo centro cirúrgico vai possibilitar o aumento do procedimento de esterilização em até 400 animais por mês. Atualmente, o CCZ realiza castrações de 60 cães e gatos mensalmente.

 

O representante do OP, Jaime Osnir, destacou que o centro cirúrgico será importante para que haja melhor controle populacional de animais, além de poder ajudar os cães e gatos que precisam de intervenção cirúrgica. "É um benefício para toda a cidade", disse.

 

O prefeito destacou que quando um pai presenteia o filho com um animal de estimação está assumindo a responsabilidade por aquele cão ou gato. "Além de garantir o lazer, esse animal também dá trabalho e requer cuidados e não pode ser jogado na rua quando não se quer mais", destacou.

 

As obras também incluem sala de esterilização, área de quarentena, laboratório de entomologia (estudos de insetos) e de diagnóstico de Zoonoses e de animais peçonhentos. O projeto prevê ainda a construção de novos alojamentos para os animais, solários individuais e gatil.

 

Os novos alojamentos proporcionarão melhores condições para manejo de cães e gatos, garantindo boa ventilação e luz solar. A sala de vacinação também será readequada, e o espaço para atendimento do público será reestruturado. Os vestiários dos trabalhadores receberão melhorias, para que haja mais conforto.

 

O CCZ abriga temporariamente animais que apresentam risco de transmissão de doenças para os seres humanos. "Os cães e gatos são tratados, vacinados e colocados para adoção. Porém, temos de estimular a adoção de animais já adultos, pois as pessoas preferem os filhotes" disse a secretária de Saúde.



Fonte: Prefeitura de São Bernardo do Campo