Home Notícias São Bernardo conta com mais cinco Pontos de Cultura

São Bernardo conta com mais cinco Pontos de Cultura


Arte Cultura


São Bernardo do Campo conta, desde quinta-feira (5), com mais cinco Pontos de Cultura, representados por entidades com trabalho na área sociocultural. Os novos participantes dos projetos, cujo convênio tem parceria com o Governo Federal, por meio do Ministério da Cultura, terão atividades como edição de livros, circo, cultura afro, música instrumental, artes cênicas e hip hop.

 

Selecionadas por meio de edital público realizado em 2013, as entidades formalizaram convênio com duração de três anos com a Prefeitura/Minc. Cada uma receberá R$ 60 mil ao ano, totalizando investimento de R$ 180 mil, sendo metade dos recursos do Governo Federal e o restante proveniente do município. O primeiro edital lançado pela Prefeitura foi em 2010, e beneficiou 10 pontos como esses na cidade.

 

O secretário de Cultura da Prefeitura de São Bernardo, Osvaldo de Oliveira Neto, deu boas-vindas aos novos Pontos e falou da necessidade de desenvolver ações de impacto sociocultural com as comunidades. "Espero que consigam mostrar os seus trabalhos para a cidade, por meio de um trabalho contínuo. A população precisa refletir sobre a política pública, a fim de verticalizar as melhorias que buscamos para São Bernardo", disse.

 

Os Pontos de Cultura, implantados no Brasil desde 2004, não têm modelo único nem de instalações físicas, programação ou atividade. Um aspecto comum a todos é a gestão compartilhada entre poder público, sociedade civil e munícipes, bem como o fomento para a aquisição de equipamento e ação em rede.

 

Um dos projetos que fazem parte da iniciativa é a Editora Livre Popular Artesanal, da Associação de Promoção Humana e Resgate da Cidadania, localizada no Jardim Silvina. O espaço, existente desde 1996, irá publicar livros de literatura e poesia, jornalismo narrativo e foto/livro para escritores em processo produtivo. Para isso, a previsão é abrir edital em janeiro e realizar as publicações até julho de 2015.

 

Haverá ainda workshops e palestras sobre literatura e temas diversos, além de consultorias e acompanhamento para escritores.

 

Segundo Christian Piana, 35 anos, coordenador da Editora Livre Popular Artesanal, a iniciativa é extremamente importante. "Além de ser projeto de descentralização, ajuda a produzir, divulgar o trabalho cultural das entidades, em parceria com a população, e fortalecer a troca de informações e experiências entre os pontos", disse.



Fonte: http://www.saobernardo.sp.gov.br/comuns/pqt_container_r01.asp?srcpg=noticia_completa&ref=11300&qt1=0